fbpx
 
 

ana elisa nunes 1A graça e a paz! Que esta carta encontre a todos na paz no nosso bom Deus!

Nestes últimos dias, além de trabalharmos com todas as coisas que nos são corriqueiras: igrejas, mobilizações, treinamentos e envio de missionários para o campo, tivemos a oportunidade riquíssima de sermos levados pelo Senhor da seara, do Sul ao Nordeste Brasileiro. Neste país de dimensões continentais, pudemos perceber também a dimensão cultural que por vezes ouvimos e lemos sobre sua diversidade.

No Nordeste, constatamos uma liderança jovem de diversas igrejas da IPI do Brasil,

reunidas com sede de conhecimento, capacitação e, sobretudo com vontade de trabalhar para ver o Reino de Deus crescer. Juventude que tem vontade de voltar às suas próprias raízes, a fazer história naquele lugar, querendo deixar um legado para o futuro. Voltamos para a nossa realidade impactados com essa força, garra e vontade de ver mudança, por meio do fruto de mãos que servem ao Senhor com carinho, amor, desprendimento, fé, coragem e afinco.

No Sul do Brasil, tivemos contato com igrejas e pessoas com descendência europeia, constatando um modo de viver o reino com devoção, préstimo, qualidade e responsabilidade; aliado a um calor humano demonstrado por um fantástico trabalho com atividades e projetos que alcançam diversas comunidades locais, e uma sede de missões transculturais, vivendo uma visão de ministérios que todos nós temos que aprender.

Em ambos os lugares, ouvimos muitas histórias de um passado rico do Reino de Deus.

Percebemos o orgulho de pertencer às suas raízes, a identidade diversa em suas formas e trejeitos, porém muito bem definida nas expressões populares, comidas, roupas, vestimentas e contato com Deus. Como gostaríamos de poder traduzir para cada um de vocês o mesmo sentimento que tivemos em cada lugar!!

Que as dificuldades cotidianas nos façam olhar pra trás com saudosismo, mas que nos movam para um futuro recheado de expectativas e sonhos. Esperamos que esse sentimento de ver o Reino implantado onde Deus colocou cada um de nós perdure, mesmo em meio as nossas diferenças culturais, que nada tem a ver com o evangelho simples de Jesus.

Que continuemos a sonhar e a viver esta simplicidade, que só é possível através de um Deus missionário e amoroso. Continuemos!!

Com carinho, gratidão e amor,

Jhonatan e Ana Elisa 

*publicado em nov/2014