fbpx
 
 

O evento programado para durar cerca de duas horas precisou ser estendido, pois, a conversa boa no sofá (que decorava o cenário) se prolongou. Sonhadores, graduados das primeiras turmas, antigos professores e parceiros, relembraram a trajetória do Seminário que se transformou numa das faculdades de Teologia mais bem-conceituadas do Brasil: a Faculdade Teológica Sul Americana.

 

“Minha intenção sempre foi fazer alguma coisa para líderes, especialmente aqueles que não tinham acesso a grandes congressos e encontros de teologia”

Ao completar 25 anos, o sentimento era de gratidão e alegria visível em todos que participaram do encontro chamado de Fatos & Fotos, fazendo jus ao conteúdo exposto em imagens e depoimentos sobre as conquistas e experiências vivenciadas ao longo dos anos. “Esta não é uma existência que nasceu por acaso, mas uma existência que nasceu de um sonho e muitas conversas”, enfatizou o professor Luis Gonçalo Silvério, coordenador de eventos da FTSA.

Os fundadores Antonio Carlos e Jorge Barro, os convidados: Douglas Spurlock, Timóteo Carriker e Luís Wesley de Souza contaram sobre o sonho e os entraves iniciais para abrir um seminário interdenominacional em Londrina (ou seja, longe dos grandes centros de referência). “Minha intenção sempre foi fazer alguma coisa para líderes, especialmente aqueles que não tinham acesso a grandes congressos e encontros de teologia”, disse Antonio Carlos.

O pastor Luís Wesley de Souza, na época diretor executivo da Associação Evangélica Brasileira, mostrou como a FTSA se aproveitou de um momento peculiar de reflexão e questionamentos de alguns líderes. “Naquele momento a gente já percebia a falência da igreja em se relacionar em termos de denominações. Mas, havia uma grande abertura para construir uma relação transconfessional, de diálogo transconfessional. E a Faculdade Teológica Sul Americana veio desse capital, de perceber que nós precisávamos dessa interconfessionalidade”, disse.

O doutor em História, Wander de Lara Proença, professor na FTSA desde 1994, relembrou os espaços simbólicos pelos quais a instituição passou. “Estivemos por um tempo no Colégio Londrinense, depois no Espaço Esperança, chegamos no Campus Atual próximo as principais universidades de Londrina e, finalmente, identificamos a quarta geografia que é a geografia sem fronteiras, online, da educação a distância, saindo da geografia física para ganhar o mundo”, destacou.

Durante a ocasião, houve o lançamento oficial do Selo Comemorativo de 25 anos emitido pelos Correios do Brasil e do livro “Porque Deus amou o mundo” (que aborda as questões relacionadas a Agenda 2030). O Selo marca não somente as comemorações, mas também registra na Biblioteca Nacional a história da FTSA. E pode ser solicitado na agência central dos correios em Londrina.

Você pode assistir ao evento Fatos & Fotos na íntegra pelo nosso canal no Youtube>>