fbpx

por Jorge H. Barro

2020 foi, sem dúvida alguma, um ano incomum para todo o mundo! Foi e continua sendo um período tão marcante que alguns falam até “a.c.” e “d.c.”, ou seja, antes da covid, depois da covid! Quem pensaria que um vírus, aparentemente com sintomas de gripe, teria a capacidade de bloquear o mundo! Impensável, mas aconteceu.

Quando ocorrem desastres, quem mais sofre são os pobres, especialmente os mais vulneráveis. E foi isso, em particular, o que aconteceu com o Brasil. Sem contar os incêndios na Amazônia e no Pantanal, polarizações políticas que dividiram igrejas e lideranças pastorais, as notícias falsas, o aumento da violência urbana, entre tantas outras coisas que nos atemorizaram no ano que se finda.

Na FTSA foi necessário encerrar as atividades presenciais, tanto nas salas de aula como o trabalho dos colaboradores que passou a acontecer via home office. As aulas presenciais tornaram-se remotas e até mesmo a formatura foi realizada online.

O ano de 2020 está terminando e percebemos que o nível de tolerância de muitas pessoas também está acabando. Várias pessoas entraram em depressão, desenvolveram fobias, e ainda lutam com as incertezas e falta de perspectiva de retorno à normalidade em 2021.

No entanto, em meio a essa situação, somos convidados a olhar para trás com gratidão em nossos corações e a fazer esta profissão de fé pública: “Ebenézer, até aqui nos ajudou o Senhor” (1 Sam 7:12). Um convite para seguirmos o exemplo de Samuel, que colocou uma pedra entre Mispa e Sem, para chamar aquele lugar de Ebenézer. Coloquemos uma pedra entre 2020 e 2021 para também reconhecermos que “até aqui nos ajudou o Senhor”!

E com certeza, continuará ao nosso lado no novo ano. A certeza de que o nosso Senhor nunca nos deixa sem a sua provisão e sua presença. Entramos em 2021 fortalecidos com as experiências, mas cheios de esperança, porque ele “Jesus Cristo, ontem e hoje, é o mesmo e o será para sempre” (Hb 13:8).

O mundo pode sofrer mudanças, mas a nossa história continuará sendo antes de Cristo e depois Cristo. Sejamos confiantes e felizes, porque, como afirmou Jesus “a vossa alegria ninguém poderá tirar!” (Jo 16:22). Que venha 2021!

Feliz Ano Novo!