fbpx
 
 

A Teologia é uma das áreas mais lindas do saber. É sabido que a palavra “Teologia” (do grego “theos” + “logos” (“discurso sobre Deus”) não aparece na Bíblia. Isso não nos autoriza a pensar que Teologia seja uma atividade antibíblica, do mesmo modo como

não temos as palavras “evangelização”, “missão”, “Trindade”. Assim, Teologia passou a ser a reflexão e ação sobre Deus que os cristãos adoram e reverenciam.

Foi no período da Patrística, de 100 a 451 d.C., que a palavra “Teologia” começou a ser usada, referindo-se principalmente aos elementos fundamentais da fé cristã. Tal época era marcada pelo surgimento de inúmeras heresias que colocavam em risco a igreja nascente que não contava com catecismos e credos.
Tais cristãos tinham ainda pouco acesso aos escritos do Novo Testamento, que haviam sido escritos poucos anos atrás.

Foi assim que Clemente de Alexandria, no fim do II século, procurou contrastar “teologia” com “mitologia” onde ele claramente refere-se a teologia como verdades cristãs sobre Deus para que os cristãos pudessem ter parâmetros em relação a mitologia pagã crescente na época. Eusébio de Cesaréia também usou teologia para se referir ao “entendimento cristão de Deus”. Obviamente não se tratava de uma sistematização da teologia (como na Teologia Sistemática), mas sim dos aspectos mais exclusivos do próprio ser de Deus.

Passados cerca de 2.000 anos ainda encontramos pessoas que suspeitam da tarefa da Teologia e sua relevância. E neste cenário vasto, existem inclusive quem acha que ela só serve para confundir as cabeças das pessoas e que ela nem mesmo deveria existir.
Aponto, dentre as muitas tarefas e deveres da Teologia, apenas 4 dentre elas:

1. FIDELIDADE para com a Sagrada Escritura
Uma das tarefas centrais da Teologia é sua fidelidade para com as Sagradas Escrituras.

Paulo, em seu encorajamento ao jovem pastor Timóteo, diz para ele que “toda Escritura é divinamente inspirada e proveitosa para ensinar, para repreender, para corrigir, para instruir em justiça” (2 Tm 3:16). Não se trata de uma parte, um pedaço, um livro ou porções prediletas marcadas em nossas Bíblias.
Trata-se de “toda Escritura”! Não existe nenhuma parte da Escritura que não seja “divinamente inspirada e proveitosa”. É sim tarefa da Teologia garantir a fidelidade para com “toda Escritura”.

O apóstolo Paulo, em seu zelo Escriturístico, afirma que “tudo que dantes foi escrito, para nosso ensino foi escrito, para que, pela constância e pela consolação provenientes das Escrituras, tenhamos esperança” (Rm 15:4). Note novamente: “tudo que dantes foi escrito”. E tudo é tudo!

2. TRANSFORMAÇÃO para a glória de Deus
De acordo com o apóstolo Paulo existem duas maneiras de se viver neste mundo: “conformado” ou “transformado”. O “conformado” vive de acordo com os moldes deste mundo; o “transformado” vive de acordo com uma mente renovada. Só assim uma pessoa poderá experimentar “a boa, agradável, e perfeita vontade de Deus” (Rm 12:2).

É papel da teologia ajudar as pessoas a viverem de modo “transformado” e “renovado”. Mas isto não apenas na esfera pessoal, como também social, porque “aprouve a Deus que nele [Jesus] habitasse toda a plenitude, e que, havendo por ele feito a paz pelo sangue da sua cruz, por meio dele reconciliasse consigo mesmo todas as coisas, tanto as que estão na terra como as que estão nos céus” (Cl 1:19-20). Deus age por meio de Cristo para reconciliar todas as coisas.

3.SERVIÇO a missão de Deus no mundo
Quando a Teologia é refletida e cuja pratica não está a serviço da missão de Deus no mundo ela se torna como uma linda ave presa dentro da gaiola. Todos podem vê-la, se admiram de seu canto e formosura das penas, mas é escrava de si mesma e daquele que a colocou em cativeiro. Ela, Teologia, é um ato segundo, porque o ato primeiro é o agir de Deus na história. É resposta e consequência do ser e agir de Deus.

Basta apenas você visitar novamente Gênesis 1 para perceber quem age primeiro: No princípio criou Deus... Disse Deus... Viu Deus... E Deus chamou... E disse Deus... Fez, pois, Deus... Chamou Deus... E disse Deus... Chamou Deus... E disse... E viu Deus ... E disse Deus... Deus, pois, fez... E Deus os pôs... E disse Deus... Criou, pois, Deus... Então Deus... E disse Deus... Deus, pois, fez... E disse Deus... Criou, pois, Deus... Então Deus... Disse-lhes mais... E viu Deus tudo quanto fizera.

Essas não são meras frases soltas. São literalmente todas as expressões relatadas em Gênesis 1 que demonstram a palavra e a ação de Deus na história. E o refrão autentica afirmando: “E assim foi”. A Teologia é um serviço para a missão de Deus no mundo para que, em Seu falar, assim seja!

4. AMAR a tudo que Deus ama
Muito famosa é a frase: “Que o meu coração se comova com as coisas que comovem o coração de Deus” (Bob Pierce). Que a teologia também se comova com as coisas que comovem o coração de Deus. A Teologia tem a linda tarefa de nos encantar com Deus e amar tudo o que Deus ama. Mas também a tarefa profética de denunciar toda forma e manifestação de des-amor que avilta a “imago Dei”. Deus ama porque “Deus é amor; e quem permanece em amor, permanece em Deus, e Deus nele” (1 Jo 4:16). E “aquele que não ama não conhece a Deus; porque Deus é amor” (1 Jo 4:8).

Deus ama o que criou: o mundo (criação) e o ser humano (criatura) criado a sua “imago Dei”. A tarefa da Teologia é contribuir para que o amor de Deus seja mais presente e visível no mundo corrompido pelo pecado, especialmente por meios de seus filhos/as e sua igreja.

Relembrando:

- Fidelidade para com a Sagrada Escritura

- Transformação para a glória de Deus

- Serviço a missão de Deus no mundo

- Amar a tudo que Deus ama

Nós, da FTSA, nos dedicamos a essas tarefas. Não são fáceis e nem tão simples, mas realizáveis. Eu relembro essas tarefas usando as letras que formam a sigla da FTSA para não me esquecer:

F...idelidade

T...ransformação

S...erviço

A...mar

Jorge Henrique Barro - Doutor em Teologia pelo Fuller Theological Seminary (EUA) - Professor e Responsável pelo Departamento de Desenvolvimento Institucional (DDI) da Faculdade Teológica Sul Americana - Avaliador do MEC para Teologia