fbpx

Um novo pastorado traz a pressão de muitos temas a serem resolvidos, como falta de crescimento da igreja; pouca motivação dos membros em geral; cultos quase vazios; arrecadação insuficiente; poucos voluntários para os departamentos e insatisfações entre as pessoas da comunidade. Mas, apesar dos desafios, todo pastor anseia por um pastorado longo e frutífero na mesma igreja.

A média do pastorado nos Estados Unidos é de quatro anos na mesma igreja, no Brasil porém, não temos essa estatística. A Bíblia não aborda essa questão, além disso, leva-se muito tempo para a igreja reconhecer o caráter e a personalidade do pastor. Então, é preciso considerar alguns pontos:

1) Estar acima de qualquer repreensão. Ter uma folha corrida exemplar (1Tm 3.2; Tt 1.5).
2) O pastor que serve por um bom tempo torna o seu progresso espiritual visível (1Tm 4.15), e mesmo quando erra, se torna exemplo no arrependimento e perdão.
3) O pastor que permanece por mais tempo se torna um exemplo porque não somente prega, mas também vive as verdades que prega.
4) O pastor que permanece por mais tempo experimenta tantos os bons como os maus momentos que a comunidade experimenta.

Ofereço algumas considerações e alguns passos que podem ajudar o pastor a ficar mais tempo numa igreja:

1. Continue aprendendo e crescendo
"O pastor que para de aprender, para de liderar. O pastor que para de liderar, para de pastorear” (Karl Vaters).
O mundo mudou. A igreja mudou. Há muito material disponível para leitura e conhecimento. Focalize no seu crescimento pessoal, oração e palavra de Deus.

2. Desenvolva seu ministério em parcerias com a comunidade da fé
Parcerias permitem frutos maiores e duradouros. Compartilhe a carga com outros líderes.

3. Seja inovador
Mude sua rotina. Mude seus hábitos de longos anos e busque novas maneiras de fazer as velhas coisas. Leia sobre novos estilos de liderança. Não tenha medo de inovar.

4. Entenda o seu momento de vida
Em que estágio você está? Está iniciando, está no meio da jornada ou terminando a carreira. Faça as coisas relativas ao momento que está vivendo.

5. Envolva as pessoas na missão
Participar da igreja e das reuniões é bom, mas o que dinamiza a comunidade é a participação na missão. A maioria dos crentes não sabe o que fazer ou como se envolver. É papel do pastor direcionar, afinal, participar na missão produz alegria e entusiasmo.

6. Tenha um programa social que motive a igreja
As pessoas querem mudanças na sociedade. Divulgue os projetos, promova testemunhos, crie entusiasmo.

7. Tenha um grupo base de apoio
Jesus, Paulo, Billy Graham, são exemplos de homens que não andaram sozinho. Alie-se a pessoas que comprem a sua visão de ministério e fecham com você. Seja mentor e amigo dessas pessoas.

8. A igreja precisa inundar o bairro com ações que apontem para o amor de Deus
Conheça as necessidades de seu bairro e promova ações que respondam às essas necessidades. Promova atividades comunitárias, como bazar, atividade física e/ou esportiva, etc.

9. Reduzir as coisas essenciais o mínimo possível
Perdemos muito tempo com o que não acrescenta à vida e ao ministério. Gastamos energia discutindo coisas sem importância. A caminhada é longa para carregar pesos desnecessários.

10. Mudanças acontecem - esteja disposto a mudar
Mude a maneira como prega. Mude a maneira como aconselha, visita etc. Dinamize o culto, a Escola Dominical, os grupos familiares.

11. Equipe os santos para o ministério
Muitos pastores são inseguros para equipar e liberar os ministérios. Muitos são ditadores e não aceitam ajuda. Muitos se preocupam se os outros podem fazer melhor. O discipulado não é um fardo, mas sim uma bênção. Nenhum pastorado dura muito tempo se o pastor faz tudo na igreja.

12. Guarde o sábado
Seu dia de descanso é sagrado. Não troque seu dia com a família por nenhuma atividade da igreja que não seja urgente. Faça uma agenda de compromisso com a família... e cumpra.

13. Lembre-se que tudo pode ser resumido em três coisas:
     1) Conheça-te a ti mesmo – no que é bom, melhore; no que é regular, procure ajuda.
     2) Conheça a tua igreja – qual a razão de ser da igreja.
     3) Conheça o teu bairro – assim saberá como a igreja deve atuar.

Portanto, meus amados irmãos, sede firmes e constantes, sempre abundantes na obra do Senhor, sabendo que o vosso trabalho não é vão no Senhor. 1 Cor 15.58

Antonio Carlos Barro - Doutor em Estudos Interculturais pelo Fuller Theological Seminary(California/EUA), Fundador da FTSA e atual Diretor Executivo da FTSA, Pastor da Igreja Presbiteriana do Brasil.