Igreja: Desafios e Oportunidades

homem em dúvida

Quando você olha ao seu redor a possibilidade de ver coisas erradas, estranhas, ruins, miseráveis, tragédias e desastres é muito grande. O mundo está num estado lamentável. As notícias são sempre as piores possíveis.

Tudo isso pode gerar em nós um imenso desânimo, descredito e nos mover a uma situação de extrema apatia. Nos sentimos impotentes diante de tantas necessidades.

Quando você olha para a igreja no Brasil a tendência é de aumentar o desânimo. Igrejas apáticas, mornas, cultos sem vida, crentes em busca de bênção, eventos todos os domingos, líderes sem noção, pastores entregando os pontos, etc.

Juntando o mundo com seus problemas com uma igreja sem nenhuma vontade de ser a voz de Deus que esperança podemos ter?
O que todos nós precisamos entender é que não se trata de ter mais programas, mais eventos, mais ministérios, mais cultos, mais reuniões de avivamentos, mais estratégias, mais treinamentos. O que já temos é suficiente. O que precisamos agora é que cada cristão entenda a razão do seu chamado, a sua vocação divina, o seu papel nos propósitos de Deus.

Existe uma grande necessidade no mundo de cristãos honestos, cristãos que se envolvam nas questões políticas, nas soluções do problemas da cidade, nos centros estudantis, nos laboratórios de pesquisas, na esferas do poder, nas associações de bairro, etc.

Precisamos de gente que integre o evangelho com a vida. Que integre o evangelho com a cultura, com os negócios, com os estudos, com o trabalho, com os amigos e família.

As boas novas do reino de Deus são demonstradas, pois o reino não é uma abstração. O reino é concreto. Ele existe e nós somos seus agentes enquanto neste mundo.

Pense nisso. Pense no seu contexto de vida e pergunte a si mesmo: como eu posso ser a mensagem do evangelho para as pessoas com as quais eu convivo?

Antonio Carlos Barro – Doutor em Estudos Interculturais pelo Fuller Theological Seminary(California/EUA), Fundador e atual Diretor Geral da FTSA, Pastor da Igreja Presbiteriana do Brasil.